Eventos

Voltar
Flauta Transversal

Vera Morais

Inicia os seus estudos de Flauta Transversal na Academia de Amadores de Música de Lisboa, tendo prosseguido no Conservatório Nacional de Música onde viria a terminar o curso na classe do professor Carlos Franco.
Ingressa, de seguida, na Escola Superior de Música de Lisboa e após ter terminado o grau de Bacharelato em flauta, obtém, em 1994, uma bolsa de estudo da Fundação Calouste Gulbenkian para aperfeiçoamento em Paris por três anos, sob a orientação dos professores Pierre-Yves Artaud e Celine Nessi (solista da Opéra Bastille).

Tendo ganho, em 1989, o Primeiro Prémio e Prémio de Menção Honrosa no Concurso de Música de Alcobaça, inicia a sua atividade profissional, realizando recitais de Música de Câmara comentados pelo maestro José Atalaya, um pouco por todo o país, trabalhando com músicos tais como António Rosado, Gabriela Canavilhas, Marcos Magalhães, Lucjan Luc e Carmen Cardeal, entre outros.

Em 1992, obtém o Primeiro prémio no Concurso para Jovens Solistas de Instrumentos de Sopro organizado pela Orquestra Nova Filarmonia Portuguesa. Sempre no âmbito deste concurso, grava um CD e realiza diversos concertos a solo com orquestra sob a direção do maestro Álvaro Cassuto. Foi também solista com outras orquestras, nomeadamente com a Orquestra Regie do Porto, Filarmonia das Beiras e Orquestra Clássica da Madeira.

Em 1996 vence ainda o Primeiro Prémio no “Concours pour Jeunes Flutistes” em Paris.

Em 2003 licencia-se em Flauta na Escola Superior de Música de Lisboa com a mais alta classificação nacional desse ano (19 valores). Frequenta atualmente o curso de Mestrado em Ensino da Música nessa mesma escola.

No âmbito pedagógico, lecionou no “Conservatoire National R. de Melun” (França), Conservatório de Setúbal, Conservatório de Loures, Conservatório de Linda-a-Velha, Academia José Atalaya (Fafe), Escola Profissional de Almada, Escola de Música “Gualdim Pais” (Tomar) e Conservatório – Escola das Artes (Funchal), como professora das disciplinas de Flauta Transversal e Classe de conjunto.

Enquanto músico de orquestra, foi entre 1997 e 1999, 1.ª Flauta solista da Orquestra Filarmonia das Beiras sob a direção artística do maestro Fernando Eldoro; 1.ª Flauta solista da Orquestra Clássica da Madeira, sob a direção artística do maestro Rui Massena, entre 2005 e 2012, ano em que é convidada para o lugar de 1.ª Flauta – Chefe do naipe de madeiras da Fundação Orquestra Estúdio, orquestra residente Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura.

É atualmente professora de flauta e classes de conjunto no projeto Orquestra Geração e como flautista freelancer, Vera Morais integra vários projetos de música de câmara.

É flautista solista da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e trabalha regularmente como flautista convidada para as seguintes orquestras: Orquestra Gulbenkian, Orchestrutópica, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Sinfónica Casa da Música (Porto), Orquesta de Extremadura (Espanha) e Orquestra Sinfónica Portuguesa (São Carlos).

Alto Patrocínio / High Patronage

Patrocinadores / Sponsors

Parceiros / Partnerships

X