Eventos

Carla Pires

Carla Pires inicia a sua carreira artística em 1993. Participa em vários projectos musicais, grava bandas sonoras para séries televisivas e desempenha papéis como atriz nas telenovelas “O Olhar da Serpente” (SIC 2002) e “A Outra” (TVI 2007).

Em 1996 alcança o 1.º lugar no Festival de Salónica (Grécia), organizado pelas Sociedades de Autores da Europa, em representação da SPA, com o tema “Canção do Vento e da Terra”.

Em 2002 gravou com o Quinteto Amália, o CD “O Fado em Concerto”e entre 2002 e 2006 integrou o Musical “Amália” onde desempenha o papel de Amália “jovem”. Em 2005 representou Portugal na Expo Mundial do Japão, ano em que gravou o seu primeiro disco a solo “Ilha do meu Fado”.

A sua afirmação enquanto fadista acontece em 2008 na sua tournée em França com 10 concertos, e pela Argélia, Áustria e Espanha. Desde então os concertos internacionais têm sido uma constante na sua carreira. Com actuações na Europa, África, Ásia e América Latina a fadista soma 450 concertos realizados em todo o mundo em prestigiados palcos como Osaka Symphony Hall, Okayama Symphony Hall, Nakano Sun Plaza, Tóquio (Japão), Ópera de Graz (Áustria), Vlaamse Opera Gent, Södra Teatern (Estocolmo), Concertgbow, De La Mar Theater, Schowburg Roterdamse, Rasa (Holanda), Cirque d’Hiver e Théâtre de la Ville (Paris), Teatro Solís (Montevidéu) entre muitos outros.

O seu segundo disco, “Rota das Paixões”, foi editado internacionalmente pela Harmonia Mundi em 2012.

Em 2014, a convite do consagrado coreógrafo Vasco Wellenkamp, Carla Pires faz uma tournée pela Holanda em 42 salas, com o espectáculo “Fado”, uma co-produção com bailarinos da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo e da Internacional Danstheater de Amesterdão, com fado ao vivo. Este espectáculo foi distinguido em Fevereiro de 2015 com o ‘Danspublieksprijs’ (Dance Audience Award 2014) para o melhor espetáculo na Holanda.

Entre Março e Abril de 2015, Carla Pires realizou nove actuações na Ópera de Graz, acompanhada pelos seus três músicos e pela Grazer Philharmoniche Orchester na trilogia de dança contemporânea Malambo executada pela Oper Graz Tanzkompanie e que integrou a coreografia “Fado” de Vasco Wellencamp. Interpretou o tema “Cavalo à solta” de Ary dos Santos e Fernado Tordo na banda sonora do filme L’échappée belle (2015).

Em Novembro 2016 lançou em França o álbum “Aqui” com um concerto de apresentação no Théâtre de la Ville em Paris. Desde então a Tour “Aqui” tem percorrido diversos países: Suíça, França, Espanha, Bélgica, Polónia, Uruguai com destaque para o Japão onde a fadista realizou 14 concertos em 13 das melhores salas das principais cidades e será dada por concluída no final de 2018.

Em 2019 será editado o quarto álbum a solo de Carla Pires.

Posted in Solistas, Julho - Outubro, 2018, Músicos | Leave a comment

Romain Garioud

Romain Garioud é vencedor de prémios em prestigiadas competições internacionais, tais como Tchaikovsky (Moscovo, 2001) e Rostropovitch (Paris, 2002). Obteve também o 2.º prémio no concurso Vina del Mar (Chile, 2002).

Formou-se no Conservatoire National Supérieur de Musique de Paris com primeiros prémios em violoncelo (1997) e música de câmara (1998). Conhecido pela sua extraordinária sonoridade e senso de fraseado, Romain Garioud teve o privilégio de trabalhar com violoncelistas de renome internacional como Philippe Muller, Anner Bylsma, Natalia Chakovskaia e Steven Isserlis.

Romain Garioud recebeu igualmente os prémios Mécénat Société Générale e Fondation Meyer. Em 2002, “Révélation” da ADAMI (instituto francês para os músicos profissionais). Desde então, a sua carreira expandiu-se largamente, tendo sido convidado como solista e para masterclasses em vários eventos de música clássica europeus (Festival de l’Orangerie de Sceaux em França, Colonges-Bellerive e Amadeus na Suíça, Mantova em Itália, entre outros), e mais recentemenre, na China e América do Sul.

Em Outubro de 2013 tocou o Concerto para Violoncelo de Lutoslawsly para o Festival Yuri Bashmet em Minsk, com a Orquestra Sinfónica da Rádio e Televisão Bielorrussa. Em Junho de 2016 foi convidado para tocar no “Marta Argerich Project” em Lugano e substituiu Natalia Gutman no Concerto para Violoncelo n.º 1 de Shostakovitch com a Orquestra Sinfónica do Porto na Casa da Música.

Apresentou-se com os maestros Christoph Eschenbach (Orquestra de Paris), Jean-Marc Burfin (Metropolitana de Lisboa), Stéphane Cardon e Volodymir Sirenko (Sinfónica da Ucrânia), bem como em parceria com os prestigiados músicos de câmara Mstislav Rostropovitch, Gilles Apap, Dora Schwarzberg, Pavel Gililov, Bernd Glemser, Andre Jussow, Philippe Entremont, Menahem Presler, Florent Héau e Eric Le Sage, entre outros. Tocou nas famosas salas de concerto Musikverein e Konzerthaus de Viena, e Berliner Philharmonie. Vários dos seus concertos foram gravados pela Radio France e pelo canal Mezzo.

Romain Garioud tem procura abranger um repertório eclético. Na música de câmara ou nas suas interpretações enquanto solista, é movido pela sua paixão pela partilha entre músicos.

Em Novembro de 2005 Romain Garioud venceu o 1.º prémio do Concurso Internacional de Violoncelo Valentino Bucchi. É membro fundador do Trio Dorogi desde 2014, com a violinista Dora Schwarzberg e o pianista Giuliano Mazzoccante e, do Vesna Ensemble desde 2016, com a violinista Natalia Prishepenko.

Garioud toca num excecional violoncelo de Nicolai Gagliano de 1760, generosamente cedido por Gabriele & Michael Andreae-Jäckering.

Posted in Solistas, Sinfónica | Leave a comment

Liliana Nunes

Licenciada em Flauta Transversal pela Escola Superior de Música de Lisboa.

Iniciou os seus estudos musicais aos 5 anos de idade. Em 1995 ingressou na Academia de Música de Espinho onde estudou flauta transversal com o Prof. Jorge Salgado e mais tarde com a Prof. Angelina Rodrigues. Em 1998 recebeu o 1º prémio no Concurso Interno, no mesmo ano e em 2000 recebeu uma bolsa de estudo da Academia de Música de Espinho. Em 2001 ingressou na Escola Profissional de Música de Espinho na classe da Prof. Angelina Rodrigues. Em grupos de Música de Câmara trabalhou com os professores: Cesário Costa, Luís Carvalho e Nelson Alves. Participou em quase todos os estágios de Orquestra da referida escola com o maestro Cesário Costa. Desde 2001 tem participado na Orquestra de Pedroso tendo trabalhado com os maestros Altino Carvalho e Ivo Cruz. Já participou no 2º estágio da Banda Sinfónica da Bairrada dirigida pelo maestro Miguel Moreno Guna, no Estágio da Orquestra de Sopros – Cinfães 2004 sob a direcção do maestro Manuel Bonachera e no 2º Estágio Internacional de Orquestra de Região de Leiria/Fátima sob a direcção do maestro Jean Sébastian Béreau.

Fez cursos de aperfeiçoamento de flauta transversal com os Professores: Trevor Wye, Vasco Gouveia, Ana Maria Ribeiro, Paulo Barros, Ilda Nunes, Istvan Matuz, Patrick Gallois, Jean Ferrandis, Michael Hasel, Olavo Barros, Sophie Pérrier e Félix Renglii. Em 2004 ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa na classe do Prof. Antony Pringsheim. Em grupos de música de câmara já trabalhou com os professores: Nuno Inácio e Paulo Pacheco. Tem participado com a orquestra de sopros da referida escola sob a direcção do maestro Alberto Roque e na Orquestra Sinfónica sob a direcção do maestro Vasco Azevedo. No mesmo ano na Orquestra Sinfónica Juvenil, com a referida orquestra participou na estreia de Hymnem mit Orchester, de Karlheinz Stockhausen sob a direcção do maestro Pedro Amaral e Sinfonia (2004/2005) de Christopher Bochman sob a direcção do mesmo.

Lecciona flauta transversal no Conservatório de Música de Cascais, no Crescendo Escola de Música em Oeiras, no Centro Musical de Cascais.

Posted in Departamento de Música, Professores de Sopros | Tagged | Leave a comment

Daniel Sousa

Daniel Sousa nasceu em Oeiras a 19 de Julho de 1975. Iniciou os estudos de guitarra na Escola de Música Crescendo Centro Musical, em Oeiras, com Pedro Silva. Prosseguiu os estudos na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo, em Linda-a-Velha onde estudou com o Prof. José Frade até ao 5º grau, seguindo até ao 7º com o Prof. João Pedro Vasconcelos.

Entre 1997 e 1999, frequentou o Curso Superior de Composição, na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML).

Em 2001, ingressou no Curso de Guitarra da ESML, onde, pela mão do Prof. António Jorge Gonçalves que veio a concluir em 2006.

Participou em diversos workshops de guitarra, estudando com professores tais como Alberto Ponce, Piñero Nagy, Joaquín Clerch, Turíbio Santos, Marco Socias, entre outros, assim como de pedagogia com o Prof. Edwin Gordon.

Desde 2001, como membro do quarteto de guitarras Zyryab, tem actuado com regularidade a nível nacional tendo realizado também três recitais na cidade de Umea, Suécia.

Actualmente, é professor de guitarra clássica na escolas de música Conservatório de Música de Cascais e Crescendo em Oeiras.

Posted in Departamento de Música, Professores de Cordas, Professores de Ensembles | Tagged | Leave a comment

Ana Matos

Iniciou os seus estudos musicais em 1999, na Escola Profissional e Artística do Vale do Ave – ARTAVE – na classe de Flauta Transversal com a Professora Joaquina Mota. Neste período, representou inúmeras vezes a escola e a professora em vários recitais a solo.
Integra em 2002 na Orquestra Sinfónica de Sopros-Artave e mais tarde, em 2003 na Orquestra Artave com a direcção do maestro Roberto Pérez. Em 2004 e 2005 concorreu à Orquestra Aproarte, sendo integrada como chefe de naipe.
No âmbito de orquestra, teve a oportunidade de trabalhar com os maestros Alberto Roque, Manuel Ivo Cruz, Vasco Pierce Azevedo, Emílio de César, Fernando Lapa, Ricardo Tacuchian, Jóse Atalaya, Ernst Schelle, António Saiote, Juan Trillo, Jean Sebastien Béreu, Jean-Marc Burfin e Michael Zilm, entre outros.
Frequentou masterclasses com os professores Ana Maria Ribeiro, Averil Williams, Istvan Matuz, Jaime Martin, Michel Debost, Nuno Inácio, Nuno Ivo Cruz, Olavo Barros, Pedro Couto Soares, Patrick Gallois, Trevor Wye e Vasco Gouveia.
Em música de câmara teve a oportunidade de trabalhar com os professores José Pedro Figueiredo, Ana Maria Ribeiro, Mafalda Nejmeddine, Miguel Ivo Cruz, Eugenia Moliner, Denis Azabagic, Paulo Martins, Nuno Inácio e Olga Prats.
Estudou durante dois anos na Academia Nacional Superior de Orquestra no curso de instrumentista de Orquestra, com a orientação do Professor Nuno Inácio e do Maestro Jean-Marc Burfin. Nessa mesma instituição, teve a oportunidade de colaborar como aluna na Orquestra Metropolita de Lisboa. Nesse período representou também a Academia Nacional Superior de Orquestra com um quinteto de sopros em vários eventos, destacando os concertos em direto para a rádio Antena 2 no Palácio dos Espelhos, em Lisboa.
Concluiu a Licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa sob orientação do Professor Olavo Barros e, no âmbito da música de câmara, com o professor Nuno Inácio.
Trabalhou com a Orquestra de Jovens Músicos de Lisboa, a Orquestra da Companhia de Ópera Portuguesa: L’Orchestra, a Orquestra de Jovens Músicos da Beira Interior, a Lisbon Film Orchestra e a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras.
Atualmente é Professora de Flauta Transversal no Conservatório de Música de Cascais e coordenadora do Ensino Articulado de Música na Escola Frei Gonçalo de Azevedo.

Posted in Departamento de Música, Professores de Sopros, Professores de Ensembles, Conservatório | Tagged , | Leave a comment

André Miguel Santos – Compositor Residente OCCO 2019

Nasceu em Lisboa em Novembro de 1984.
Licenciado em economia pela Universidade Nova de Lisboa (2006), em guitarra (2010) e composição (2015) pela Escola Superior de Música de Lisboa. André teve aulas de Guitarra Flamenca com Oscar Herrero (Madrid) e Pedro Jóia (Lisboa).
Ao longo da sua carreira já tocou com a Orquestra Sinfonietta de Lisboa, Coro Gulbenkian, Orquestra Chinesa de Macau e alguns dos artistas portugueses mais famosos (ex: Marisa, Resistência, Mísia, Ricardo Ribeiro, Teresa Salgueiro, Quorum Ballet, Carla Pires, Maria Ana Bobone, etc.), em vários países do mundo.
É membro residente do Júri do “Concurso de Música de Intervenção de Almada” desde 2007. Em 2011 recebeu o prémio “Jovem Talento” pelo município de Almada.
Nos últimos anos tem dado mais atenção à sua carreira enquanto solista tendo subido a palco mais de 200 vezes nos últimos 3 anos.
Como compositor tem escrito para diferentes projetos e estilos de música, abrangendo grupos de música de câmara até orquestras de grande dimensão. A sua música tem sido interpretada por alguns dos mais prestigiados músicos de Portugal deste os EUA até à China. Em 2016 ganhou o prémio de melhor edição pela Associação Nacional de Flauta dos EUA com a sua peça “O motivo da menina Laite” para flauta solo. Tem 4 discos gravados apenas com peças de sua autoria.
André é o guitarrista do grupo Melech Mechaya e faz parte do Quarteto de Guitarras de Lisboa.

Posted in Compositor Residente, Janeiro – Março, 2020, Solistas | Leave a comment

Combo

Um combo é um conjunto instrumental com ou sem vocalista(s) integrado no curso de Pop/Rock/Jazz. Os alunos de bateria, guitarra eléctrica, baixo eléctrico, teclado, voz e/ou outros instrumentos no âmbito deste curso juntam-se num combo ou banda e interpretam várias músicas em conjunto dentro dos estilos escolhidos. É nestes conjuntos que a tua musicalidade se desenvolve mais: aperfeiçoas a tua capacidade de ouvir o grupo, de o acompanhar e de corrigires a tua parte. E mais do que isso, ganhas uma motivação maior para aperfeiçoares a tua técnica no teu instrumento!

Posted in Disciplinas, Disciplinas Conjunto, Conservatório | Leave a comment

Percussão

Percussão é a designação dada a uma vastíssima família de instrumentos, a mais vasta de todas na realidade. Nesta família, todos os instrumentos produzem um som que pode ter uma altura ou definida ou indefinida – isto é, instrumentos em que podes ou não produzir notas musicais deliberadas. E esses instrumentos distribuem-se entre idiofones (como o xilofone ou o carrilhão), membranofones (como os tímpanos ou a caixa), cordofones (como o berimbau ou o piano) e os aerofones (como o apito). Estas designações agrupam os instrumentos de percussão de acordo com os elementos de cada instrumento que produzem som.

Na disciplina de percussão irás aprender as técnicas adequadas aos vários instrumentos de percussão e diferentes estilos de música, lendo as partituras rítmicas e usando tanto as tuas mãos como baquetas, bilros e escovas, entre outros acessórios.

Posted in Disciplinas, Instrumentos de Percussão, Conservatório | Leave a comment

Bateria

A bateria é um conjunto de instrumentos de percussão montada de tal maneira que permita produzir a maior combinação de sons possível por uma só pessoa. No seu formato básico é constituída por um bombo, uma caixa/tarola, dois timbalões suspensos e um de chão, e pratos de choque, ride e crash. Contudo, o número de instrumentos de percussão que podes acrescentar à bateria é muito grande, sendo que os podes adaptar ao tipo de música que estás a acompanhar ou compor de acordo com o teu gosto pessoal. Para além dos instrumentos, tens também um grande número de baquetas, escovas e outras componentes que te permitem produzir uma coleção de sons num só instrumento. As combinações são tantas quanto a tua imaginação o permitir!

Nesta disciplina irás aprender a coordenar pés e mãos começando com ritmos mais elementares até evoluíres para os mais complexos. Aprenderás a manter uma cadência constante porque o papel do baterista também consiste em marcar o tempo quando toca com outros músicos. E com esta disciplina poderás participar nas disciplinas de conjunto do Conservatório e formares uma banda!

Vem fazer música connosco!

Posted in Disciplinas, Instrumentos de Percussão, Conservatório | Leave a comment

Professor de Piano 2018-19

O Conservatório de Cascais tem horário disponível para Professor de Piano, para o ano lectivo 2018/2019. Todos os candidatos deverão enviar o seu currículo para [email protected]

Posted in Notícias - Conservatório, Notícias | Leave a comment

Política de Privacidade e Cookies

1 . Privacidade e segurança

A presente Política de Privacidade e de Proteção de Dados Pessoais explicita os termos em que a Associação Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, adiante designada Associação OCCO, procede ao tratamento de dados pessoais dos seus clientes, colaboradores, fornecedores e utilizadores do website, bem como os direitos que podem exercer, de acordo com o disposto no Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho – Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) – e restante legislação nacional aplicável em matéria de privacidade e proteção de dados.

A Associação OCCO, no âmbito da sua atividade, obriga-se a respeitar e a garantir da privacidade e a proteção dos dados pessoais que trata.

Procuramos garantir que os nossos clientes, colaboradores, fornecedores e utilizadores do website, conheçam o tratamento dos seus dados pessoais, levado a cabo pela Associação OCCO, os direitos que lhes assistem, nos termos da legislação em vigor, e as medidas que se encontram implementadas para garantir a segurança de tais dados.

Consciente da crescente relevância da privacidade e confidencialidade, a Associação OCCO, adotou as medidas técnicas e organizativas adequadas a garantir a sua segurança, incluindo a proteção contra o seu tratamento não autorizado ou ilícito e contra a sua perda, destruição ou danificação acidental.

Deste modo, a Associação OCCO, elaborou a presente Política de Privacidade com o objetivo de demonstrar o seu respeito para com a legislação em matéria de proteção de dados pessoais e o respeito pelos direitos dos clientes, colaboradores, fornecedores e utilizadores do website.

2 . O responsável pelo tratamento de dados:

A entidade que determina as finalidades e os meios de tratamento dos seus dados pessoais (o “Responsável pelo Tratamento”) é a Associação OCCO, pessoa coletiva nº 504617729, com sede na Rua das Acácias, nº 81, 2765-390 Estoril.

3 . Os princípios observados

Na qualidade de Responsável pelo Tratamento, a Associação OCCO aplicou as medidas técnicas e organizativas adequadas a assegurar que os seus dados pessoais são:

• objeto de um tratamento lícito, leal e transparente;

• recolhidos para finalidades determinadas, explícitas e legítimas e não são utilizados de forma incompatível com essas finalidades;

• adequados, pertinentes e limitados ao mínimo necessário para a prossecução das finalidades para as quais são tratados;

• exatos e atualizados sempre que necessário;

• conservados apenas durante o período necessário à prossecução das finalidades para que são tratados;

• tratados de forma a garantir a sua integridade e confidencialidade.

4 . Finalidades e fundamento do tratamento

 Na prossecução da sua atividade, o tratamento de dados que a Associação OCCO leva a cabo, enquadra-se em finalidades determinadas, explícitas e específicas, sendo assegurados os deveres de informação aos titulares dos dados.

Tal tratamento fundamenta-se:
• no cumprimento de obrigações jurídicas;
• no âmbito da execução de contratos nos quais os titulares dos dados são parte ou em diligências pré-contratuais a seu pedido;
• na prossecução dos interesses legítimos da Associação OCCO;
• e ainda no consentimento do titular dos dados.

5 . Partilha de Dados

 A Associação OCCO poderá transmitir os dados às entidades com as quais colabora, assegurando-se da confidencialidade dos dados, do cumprimento da política de privacidade implementada, na utilização dos dados, de acordo com as exigências legais aplicáveis e sempre de forma compatível com as finalidades determinantes do tratamento.

6 . Direitos dos titulares de dados pessoais

A Associação OCCO assegura aos clientes, colaboradores, fornecedores e utilizadores do website, o exercício dos direitos de acesso, de retificação, de oposição, de apagamento, e à limitação do tratamento.

Têm ainda o direito de apresentar reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, (https://www.cnpd.pt)

7 . Como exercer os direitos

Os clientes, colaboradores, fornecedores e utilizadores do website, podem exercer os direitos acima mencionados, mediante comunicação escrita enviada pelos seguintes meios:

• Via Postal: Rua das Acácias, nº 81, 2765-390 Estoril.
• Correio Eletrónico: [email protected]

8 . Conservação de dados

A Associação OCCO observa as normas legais relativas aos prazos de conservação de dados pessoais, que serão conservados pelo prazo necessário e adequado à prossecução das finalidades do tratamento

9 . Subcontratantes

A Associação OCCO, na prossecução da sua atividade, poderá recorrer a terceiros – Subcontratantes – para a prestação de determinados serviços, o que poderá implicar o acesso, por esses terceiros, a dados pessoais dos titulares dos dados. A Associação OCCO assegura que, nestas circunstâncias, são adotadas as medidas técnicas e organizativas adequadas de forma a assegurar que as entidades subcontratadas satisfazem os requisitos legais aplicáveis e oferecem as garantias adequadas em matéria de proteção de dados.

10 . Medidas de Segurança

A Associação OCCO garante adequados níveis de segurança e de proteção dos dados pessoais dos titulares dos dados. Para o efeito, adota diversas medidas de segurança de carácter técnico e organizativo, de forma a proteger os dados pessoais contra a sua perda, difusão, alteração, tratamento ou acesso não autorizado, bem como contra qualquer outra forma de tratamento ilícito.

11 . Definição de perfis

No âmbito do tratamento de dados pessoais pela Associação OCCO, não serão tomadas decisões exclusivamente com base no tratamento automatizado de tais dados pessoais.

12 . Utilização de cookies

A presente Política de Cookies esclarece quais são os tipos de cookies utilizados pela Associação OCCO, no seu site www.occo.pt, ficando excluídos outros sites.

É possível escolher os tipos de cookies que podem ser descarregados para o seu dispositivo de acesso à internet (computador, telemóvel, tablet, etc.) através das definições de privacidade nas opções do navegador de internet que utiliza, doravante designado browser.

13 . O que são cookies

Os cookies são ficheiros informáticos que contêm uma sequência de números e letras que permitem identificar de forma única o seu dispositivo de acesso à internet, mas podem conter outras informações tais como as suas preferências de navegação num determinado site. Os cookies são descarregados através do browser para o seu dispositivo de acesso à internet (computador, telemóvel, tablet, etc.) quando acede a determinados sites.

A Associação OCCO no seu site www.occo.pt não faz tratamento de cookies.

14 . Gestão de cookies

Neste Website não é feita nenhuma recolha de informações de cookies para além da seleção de idioma. O utilizador pode aceitar, recusar ou remover cookies através da gestão das definições do seu browser, sendo sempre dada a possibilidade ao utilizador de alterar as suas permissões. O utilizador pode configurar os cookies no menu “opções” ou “preferências” do seu browser.

Caso o utilizador opte por desativar cookies pode impedir que alguns serviços funcionem corretamente, afetando, parcial ou totalmente, a sua experiência de navegação.

Para gerir a utilização de cookies devem ser consultadas nas opções de ajuda dos browsers, os procedimentos a utilizar. 

15 . Conteúdo embutido no nosso website

Algumas das nossas páginas têm embutidos conteúdos vídeos, por exemplo, através do Youtube. Quando visitar as páginas que possuam este tipo de conteúdo, os mesmos podem conter cookies.

16 . Outras informações

A Associação OCCO poderá alterar ou atualizar a presente Política de Privacidade em função de novas exigências legais ou regulamentares, bem como na sequência de melhorias da qualidade dos seus serviços e desenvolvimento do seu compromisso em matéria de proteção de dados pessoais.

Posted in Regulamentos e Legislação | Leave a comment

Audições OCCO 2018

A Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras irá realizar audições nos dias 2 e 3 de Julho.
Data limite das candidaturas: 27 de Junho.
A hora da prova será comunicada dia 28 de Junho.

Estão abertas as seguintes vagas para Músicos Profissionais:

Cordas

Membro efectivo:
Viola Solista A

Reforços:
Violino tutti
Viola tutti
Violoncelo tutti
Contrabaixo tutti

Obras a Executar

  • Um andamento de um concerto clássico
  • Uma peça ou andamento de concerto de caráter contrastante.
  • Três excertos de repertório de orquestra à escolha do candidato
  • Leitura à primeira vista

Sopros

Oboé
Trompete
Trombone

Obras a Executar

  • Duas peças de caráter contrastante (podem ser andamentos de concertos)
  • Três excertos de repertório de orquestra à escolha do candidato
  • Leitura à primeira vista

A OCCO não disponibiliza acompanhador.

Os candidatos deverão preencher o formulário da candidatura em baixo. Em caso de dúvida, contacte a Secretaria da OCCO: +351 214 643 461


Inscrição

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Posted in Notícias - Occo, Notícias | Leave a comment

Música no Hospital Prisional

A convite do Grupo de Visitadores de S. João de Deus, a OCCO tem servido a comunidade prisional com a sua música. A equipa de filmagens da União das Misericórdias realizou uma reportagem sobre este trabalho, que poderá ver no link em baixo.

Posted in Notícias - Occo, Notícias, Projetos | Leave a comment

Concerto Final 2017-2018

Indicações para os Encarregados de Educação

Todos os alunos do Conservatório irão apresentar o seu trabalho de um ano em três momentos ao longo do dia. Verifique por favor em que horário o seu Educando se insere e colabore com o bom funcionamento dos concertos garantindo que o seu Educando entra na hora indicada, já com a roupa de concerto e com todo o material necessário devidamente preparado.

Alunos Conservatório: Iniciação Dança e Iniciação Musical

Hora do Concerto: 11h00
Os alunos de Iniciação Dança deverão dar entrada no Auditório até às 9h00.
Os alunos de Iniciação Musical deverão dar entrada no Auditório até às 9h15.

 

Alunos Conservatório, Sto. António e ESFGA (Música 1.º e 2.º graus; Dança Clássica, Moderna e Hip-Hop)

Hora do Concerto: 14h30
Os alunos deverão dar entrada no Auditório até às 13h00.

 

Alunos Conservatório e ESFGA (do 3.º ao 8.º graus)

Hora do Concerto: 17h30
Os alunos deverão dar entrada no Auditório até às 15h30.

Posted in Notícias - Conservatório, Notícias | Leave a comment

Joana Seara

Joana Seara iniciou a aprendizagem musical na Academia de Música de Santa Cecília e no Conservatório Nacional de Lisboa. Graças a uma generosa bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, conseguiu prosseguir os estudos na afamada Guildhall School of Music and Drama, em Londres, tendo mais tarde sido bolseira de várias instituições, tais como a Wingate Foundation, o E. M. Behrens Charitable Trust e a Worshipful Company of Barbers, que a ajudaram a concluir o seu percurso académico naquela escola. Foi, também, distinguida com um Sybil Tutton Award e de um Worshipful Company of Glass Sellers Music Prize.

Em ópera, Joana tem interpretado papéis de Monteverdi a Puccini, de Verdi a Francisco António de Almeida. Destacam-se Margery com a Akademie für Alte Musik Berlin, Damigella com a English National Opera, Gretel e Despina para Opera Holland Park, e Dorinda para a Independent Opera at Sadler’s Wells. Outros papéis incluem Zerlina, nos Países Baixos, Inglaterra e Irlanda, e Galatea, em França. No Teatro Nacional de São Carlos, foi Susanna, Tebaldo/Voce dal Cielo, Flora, Ines e Frasquita.

Sob a direção de maestros como Ton Koopman, Lawrence Foster, Simone Young, Donato Renzetti, Mathew Halls, Enrico Onofri, Christoph König, Nicholas Kraemer, Carlos Mena, Jorge Matta, Pedro Castro, Miguel Jalôto, Massimo Mazzeo e Marcos Magalhães, Joana Seara tem cantado nos grandes auditórios da Fundação Gulbenkian, do Centro Cultural de Belém, da Casa da Música e no Teatro Nacional de São Carlos, bem como em palcos internacionais de países como a Bulgária, Espanha, França, Reino Unido, Índia e Brasil.

Para lá das grandes óperas e oratórias de repertório, tem-se dedicado a obras antigas em primeira audição moderna, nomeadamente obras portuguesas do século XVIII, trabalhando com vários grupos em Portugal na sua descoberta. Trabalha regularmente nas produções dos Músicos do Tejo (dir. Marcos Magalhães) e, com este grupo, lançou vários projetos discográficos de música antiga portuguesa, tais como «Il Trionfo d’Amore», «La Spinalba» e «As Árias de Luísa Todi». Outra discografia inclui a gravação dos CD «18th-Century Portuguese Love Songs» com o agrupamento L’Avventura London, sob direção de Zak Ozmo, e «L’Angelica», na ópera de João Sousa Carvalho com os Concerto Campestre de Pedro Castro.

Posted in Abril - Junho, Solistas, 2018, Músicos | Leave a comment

José Miguel Rodilla

Nascido em  Valência, fez estudos superiores em Clarinete, Direção e Composição nos Conservatórios Valência, Alicante, Roterdão (Holanda) e Mozarteum de Salzburgo (Áustria). Participou em diversos cursos de aperfeiçoamento com os maestros J. Collado, M. Gielen e A. Cecatto.

Iniciou a sua atividade como maestro com a Orquesta del Conservatorio de Murcia (1990-1996), com a qual realizou várias digressões por Espanha, Hungria e Portugal, tendo sido galardoado com o Prémio Jovem Maestro no X Festival Internacional de Orquestas de Jóvenes de Murcia.

Atualmente é Professor Catedrático em Direção Orquestral na Orquesta del Conservatorio Superior de Música de Murcia, Diretor Artístico da orquestra de câmara Solistas Mediterráneos e professor fundador da Academia de Direção de Orquestra e Banda Diesis.

Foi Maestro Titular e Diretor Artístico da Orquesta Sinfónica de la Región de Murcia desde a sua fundação em 1996 até 2012, elevando-a às mais altas esferas do meio artístico. Dirigiu como maestro convidado prestigiadas orquestras como a Orquestra Sinfónica da Rádio de Praga, a Sinfónica de Israel, a Sinfónica da Rádio e Televisão de Espanha RTVE (Madrid), Orquestra de Valencia, Sinfónica do Principado das Astúrias, Orquestra da Estremadura (Espanha), Filarmónica de Toronto, Filarmónica de Buenos Aires, Sinfónica de Istambul, Ópera de Ruse (Bulgária), Filarmónica de Baden-Baden, Sinfónica de Pequim, Sinfónica Municipal de Caracas, Nacional da Rádio de Bucareste, Filarmónica Bohuslav Martinu, Filarmónica Moraviana de Olomuc, Filarmónica do Norte Checo, Filarmónica Hradec Králové, Sinfónica Karlovy Vary, Sinfónica de Aachen, Sinfónica de Szeged, Sinfónica Bilkent de Ankara, Filarmónica de Xiamen, Sinfónica de Monterrey, Filarmónica de Jalisco, Sinfónica de Santa Fe, Orquestra da FVG Mitteleuropa Udine, Orquesta de Cámara “Milano Classica”, Orchestra da Camera Fiorentina, Sinfonica di Sanremo, Sinfonica di la provincia di Lecco, Orquestra do Norte (Porto), Metropolitana de Lisboa, Orquestra do Algarve, Filarmonia Czestochowa, Sinfónica da Academia de Poznan, Sinfónica de Kuzbass em Kemerovo, Sinfónica Nacional do Paraguai, Sinfónica de Bari, Grupo Enigma, Sinfónica de Castela e Leão, Orquestra Bayonne, Sinfónica da Radio de Bratislava, Orquestra da Cidade de Málaga e agora com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras entre outras, assim como as formações corais Orfeón Pamplonés e Orfeón Donostiarra.

O maestro Rodilla é regularmente convidado para dirigir eventos internacionais como o prestigiado Festival Cesky Krumlov (República Checa), “Ravello Festival” em Itália ou a Temporada Internacional do Teatro Teresa Carreño em Caracas. Em 2011 dirigiu a Orquestra Filarmónica de Buenos Aires, sendo esta a sua estreia no Teatro Colón da capital argentina. Foi também convidado recentemente para dirigir no Teatro de la Zarzuela de Madrid a reposição da zarzuela “El Relámpago”, do maestro Barbieri.

Ao longo do seu trajeto profissional como maestro, colaborou com solistas como Joaquín Achúcarro, Michel Camilo, Sol Gabetta, Steven Isserlis, Pepe Romero, Stefan Dohr, Wolfgang Emanuel Schmidt, Ludmil Angelov, Javier Perianes, Tedi Papavrami, Konstanty Kulka, Bulent Evcil, Luis González, Iván Martín, Asier Polo, Leonel Morales, Guy Touvron, Carmen Linares e Jan Simon, e acompanhou regularmente cantores de relevo como Ana María Sánchez, María José Montiel, Elisabete Matos, Ainhoa Arteta ou Steven Salters.

O seu repertório operático é extenso e inclui obras como Carmen, Norma, La Traviata, L’Elisir d´Amore, Lucia de Lamermoor, Cavalaria Rusticana e Pagliacci y Marina. O seu trabalho em produções de zarzuela como La tempestad, La tabernera del puerto, La Revoltosa, Gigantes y cabezudos, La viejecita, Luisa Fernanda, El rey que rabió, La canción del olvido e El relámpago tem-lhe rendido inúmeros elogios.

Apresentou-se nos teatros e auditórios espanhóis mais importantes, bem como em prestigiadas salas de concerto na Europa, Ásia e América.

Realizou várias gravações sob a produção da rádio e televisão do governo espanhol RTVE e RNE, bem como para a Rádio Nacional Checa, Rádio Nacional Romena e a Rádio Eslovaca.

Como pedagogo, apresentou masterclasses e cursos de direção de orquestra na Academia de Música de Poznan (Polónia), e nas Universidades de Valência, Murcia, Almería e Alicante, e no Ateneo Paraguayo (Asunción, Paraguai), entre outros.

Posted in Abril - Junho, Solistas, 2018, Músicos | Leave a comment

Renovações de Matrícula 18/19

Um novo ano se aproxima e queremos que os nossos alunos tenham garantida a sua vaga! Para isso, precisamos que todos os alunos que pretendam renovar a sua matrícula, o façam dentro dos prazos estipulados para garantirem o seu professor e o melhor horário. A Direção Pedagógica não poderá garantir nenhuma vaga nem o melhor horário, bem como os apoios que os alunos beneficiam no corrente ano letivo, para renovações feitas fora do prazo. Solicita-se ainda a leitura atenta do Regulamento Interno, pelo qual se regem os direitos e os deveres do Aluno e do Conservatório. Todas as questões são resolvidas de acordo com o Regulamento Interno e todas as matrículas implicam a aceitação do mesmo.

De 9 a 28 de Abril de 2018

Entrega de Fichas de Candidatura

Todos os alunos deverão entregar a sua Ficha de Candidatura personalizada dentro deste prazo (conforme remetida pela Secretaria por email a todos os alunos), e apresentar o seu documento de identificação válido para verificação.

Fichas de Candidatura entregues posteriormente ao prazo estipulado estão sujeitas a aval da Direção Pedagógica e a uma coima de 5€.

De 1 a 12 de Junho de 2018

Pagamento da Renovação e da primeira propina

Os pagamentos poderão ser feitos em numerário, cheque ou por transferência mediante entrega do respetivo comprovativo. Não são aceites pagamentos por multibanco.

Pagamentos feitos posteriormente a este prazo estão sujeitos a uma coima de 10% do valor total. 

As renovações de matrícula sem pagamento até dia 22 de Junho serão suspensas e o candidato deixa de ter a sua vaga garantida.

Documentos Úteis

Posted in Notícias - Conservatório, Notícias, Conservatório | Leave a comment

Propinas e Inscrições

A frequência de um curso no Conservatório de Cascais prevê, por defeito, o período de 10 meses de aulas do calendário escolar oficial. A inscrição só é considerada válida mediante o respectivo pagamento e no período estabelecido para o efeito. Inscrições fora deste período estão sujeitas às vagas existentes, bem como à disponibilidade de horário do Conservatório, das turmas e dos professores.

Candidaturas

Antes da inscrição, o aluno deverá submeter uma candidatura que é sujeita a validação por parte da Direção, consoante as vagas disponíveis. Para mais informações, clique no ícone acima.

Inscrição

Documentos a levar:

• 1 Fotografia do aluno: tipo passe, a cores e atualizada

• Documento original e válido de Identificação Civil do aluno
para verificação

• Documento original e válido de Identificação Fiscal do aluno
para verificação

• Documento original e válido de Identificação Civil do Encarregado
de Educação para verificação

 

Preços

Inscrição a partir do 1.º Período:

Matrícula + Seguro: 72€  (novos alunos)
Renovação de matrícula + Seguro: 52€  (alunos inscritos
no ano letivo anterior)

Inscrição a partir do 2.º Período:

Matrícula + Seguro: 52€ 

Inscrição a partir do 3.º Período:

Matrícula + Seguro: 32€  (novos alunos)

 

Propinas

Modalidades de pagamento:

a) Pagamento em 10 mensalidades: 2 mensalidades pagas no ato da inscrição (Setembro + Junho) + 8 mensalidades 
pagas nos restantes meses (de Outubro a Maio). 

b) Pagamento adiantado de 5 propinas = Desconto 3%

c) Pagamento adiantado de 10 propinas = Desconto 5%

 

Prazos

Os pagamentos deverão ser feitos entre os dias 1 e 10 de cada
mês
. Pagamentos fora deste prazo estão sujeitos a coima e não
beneficiam de desconto para esse mês.

Anulação de Matrícula

A anulação da matrícula tem o custo de uma propina.

 

Reduções

Não aplicáveis para alunos que já beneficiem de apoio do Ministério da Educação e Ciência ou do Conservatório de Música de Cascais.

Desconto para irmãos

Inscrição:

• a partir do 1.º Período:
Matrícula + Seguro: 42€  (primeira inscrição do irmão)
Renovação de matrícula + Seguro: 29€  (irmão inscrito no ano anterior)
• a partir do 2.º Período: Matrícula + Seguro: 32€ 
• a partir do 3.º Período: Matrícula + Seguro: 22€ 

Propinas:

• Desconto de 5% no primeiro irmão em todas as modalidades de pagamento.
• Desconto de 10% a partir do segundo irmão em todas as modalidades de pagamento.

 

Documentos Úteis

Posted in Conservatório | Leave a comment

Teclado

Na disciplina de teclado aprenderás a tocar todos os acordes e receberás noções de harmonia e estilos. Nestas aulas trabalharás num piano elétrico e poderás explorar repertório orientado para  pop/rock/jazz. A versatilidade de sons e efeitos é inesgotável consoante o teclado por que optares!

Posted in Disciplinas, Instrumentos de Teclas, Conservatório | Leave a comment

Baixo Elétrico

O Baixo Elétrico tem quatro cordas com a mesma afinação que o Contrabaixo e tem o mesmo funcionamento que a Guitarra Elétrica na produção do som. O seu braço é mais comprido que a guitarra e produz sons num timbre grave, com cordas grossas. Há contudo muitas variações no formato e afinação, de acordo com as preferências do baixista.

Nesta disciplina aprenderás as várias técnicas do baixo acústico que conferem às músicas uma maior riqueza de ritmos, estilos e base harmónica. Inscreve-te já!

Posted in Instrumentos de Cordas, Disciplinas, Conservatório | Leave a comment

Alto Patrocínio / High Patronage

X