Eventos

Voltar
Harpa

Floraleda Sacchi

Descrita pelos críticos de música como uma artista de excepcional musicalidade e talento, Floraleda Sacchi é uma das poucas harpistas no mundo que apareceu como solista em importantes salas de concerto dos 4 continentes.
Ela é hoje considerada como uma das harpistas mais interessantes e originais no panorama internacional de concertos.
Os críticos consideram-na também um inovadora real na abordagem ao seu instrumento.

Seus CDs célebres já fazem parte da história musical da harpa tornando-se um culto.
Por uma questão de fato Floraleda é a harpista que gravou apenas para as quatro grandes editoras (Decca, Universal, Philips e Deutsche Grammophon).

Entre as suas gravações na editora Decca destacam-se: “Harp Minimal” (um projeto para harpa solo definida como “fascinante” por vários jornais, que criaram um novo repertório para o instrumento); ‘Danças Harpa’ (” harpa O melhor jogo que eu tenho já ouvi” americano Registros Guia) e ‘Favoritos’ (harpa uma coleção de grandes clássicos barrocos para harpa e da estação de loop).

Em 2011, uma faixa de harpa de Favoritos foi incluída no álbum “Classica 2011” pela Deutsche Grammophon ao lado dos nomes famosos da música clássica (Abbado, Barenboim, Lang Lang …).

Para Floraleda e seus compositores é importante ter escrito a música (Machajdik, Claudia Montero, Nyman …).
A partir dessas colaborações “Coleção Retratos dos” originais nasceu. Esta série de CD é publicado pela Amadeus Arte.

Floraleda apresentou-se como solista em todo o mundo em salões grandes e festivais como são exemplo o Carnegie Hall (Nova York), Palácio das Nações Unidas (Nova York), Gewandhaus (Leipzig), Konzerthaus (Belin), Auditório Binyanei Hauma (Jerusalém), Teatro Bibiena (Mantova), Sala Verdi (Milão), Teatro Valle (Roma), Matsuo Hall (Tokyo), da Prefeitura Municipal Alti (Kyoto), Salle Varèse (Lyon), Gasteig (Munique), Concertos de la Croix Rouge (Genebra), Teatro Bellevue (Amsterdam), Gessler Hall (Vancouver), CBC-Glenn Gould Studio (Toronto), Emilia Romagna Festival, Festival Pontino, Festival Música no Museu (Rio de Janeiro), Rosegart Stiftung (Lucerna), etc

Floraleda apresentou-se como solista com várias orquestras na Europa e América com grandes clássicos do repertório de Mozart, Boieldieu, Debussy, etc. e com concertos raramente executados (Pizzetti, Hahn, etc.). Foi solista no Concerto Italiano TV Christmas ‘transmitido em todo o mundo e seguido por alguns milhões de pessoas.

As obras do seu CD são regularmente transmitidas nas grandes rádios e televisão (RAI, Mediaset, RSI, ORF, holandês, Rádio BBC, Radio France, ABC, Avro).

Sacchi colabora muitas vezes com actores em espectáculos de teatro. Ela criou espetáculos como “Viagem à Lua”, produzido pelo Planetário de Milão, e a trilha sonora de “palavras aladas” (lançado em DVD pela Universidade de Milão e dirigido por Lamberto Puggelli).
Recentemente, ela compôs a música que apresentou ao vivo com Ottavia Piccolo no monólogo “Donna non rieducabile”, dirigido por Silvano Piccardi.
O espectáculo que recebeu inúmeros prémios e teve mais de 100 performances do Parlamento Europeu em Bruxelas para os principais teatros italianos, foi transformado pela RAI 2 num filme com o título “O sangue, a neve” (dirigido por Felice Cappa) . Além da radiodifusão nacional, o filme foi apresentado no 66 º Festival de Cinema de Veneza e publicado em DVD pela PromoMusic.

Floraleda tem, uma longa lista de honra nacional e internacional e inclui, de 1997 a 2003, os prémios mais importantes em 16 competições internacionais, incluindo: Concours UFAM (Paris), Gioventu ‘Musicale Italiana, d’oro Rovere, TIM (Roma), Concorso F. Schubert, Concerto Toronto Concorrência (Canadá), Premio Galbiati (Milan).

Desde 2006 ela é a diretora artística do Festival LakeComo, uma série de concertos de música de câmara realizadas nas vilas históricas do Lago Como, Itália.

Ela dá masterclasses regularmente na Europa, Estados Unidos e Canadá (Westminister College – Salt Lake City, Oklahoma University, Academia Europeia de Música, British Columbia University – Vancouver, New York University, Masterclass de Cervo, Conservatorio di Parma, Masterclass de Camerino, etc)

Paralelamente à música, ela estudou Inglês, francês e alemão e se dedicou à fotografia e da escrita. No campo musicológico, quando ela tinha 21 anos, ela ganhou o Prémio Harpa (Praga, 1999) para o seu livro sobre Elias Parish Alvars (1999, Odilia Publishing, 220 páginas).
Ela ainda é considerada especialista mundial deste autor. Ela tem escrito vários artigos nas principais revistas especializadas (American Harp Journal, Harpa, World Harp Congress Review), e tem dezenas de edições de música para Orfeu Ut.

Floraleda nasceu em Como, Itália e em criança dedicou-se a dançar.
Inspirada em tocar harpa por Annie Challan, começou a estudar com Lisetta Rossi quando tinha 14 anos em Como, no Conservatório.
Mais tarde, estudou com Alice Giles (Frankfurt), Chalifoux Alice (Salzedo School, Camden, ME, EUA) e com Judy Loman (Toronto, Canadá).

Alto Patrocínio / High Patronage

Patrocinadores / Sponsors

Parceiros / Partnerships

X